29 de abr de 2016

inesperando

Não precisava saber se havia sentido tamanho de uma solidão sexta à noite
mais fácil foi desenhar as flores que nascerão e que breve, breve, comeríamos
sentir a presença sem lugar,
saber do lugar sem presença,
girando a fechadura,  ocupando buraco por onde se vê
pra chegar ao cômodo comum

se houve algo quente, terno
ou uma face do beneficio (&) da dúvida,
nova e bem feita
cama
trapos que não cobrem um corpo

deita
esquece

Nenhum comentário:

Postar um comentário